Mudar a economia linear para circular 

as normas publicadas que nos podem ajudar


A escassez dos recursos, o aquecimento global e a crescente produção de resíduos obriga-nos a olhar de outro modo para o modelo de crescimento económico instituído.

A economia circular pretende corrigir esta distorção do modelo económico, onde se dá primazia à permanência dos materiais o maior tempo possível na economia, evitando a extracção de recursos novamente da natureza, ficando disponíveis para as gerações futuras.

Várias estratégias existem para converter a economia linear em circular. Hoje são apresentadas as normas já publicadas para impulsionar a economia circular: BS 8001:2017 e XP X30-901:2018.

BS 8001: 2017 - Framework for implementing the principles of the circular economy in organizations – Guide

Esta norma foi publicada pela British Standards Institution (BSI) em 2017 e pretende ser um guia para as organizações que pretendam implementar as melhores práticas de gestão de recursos, resultando em benefícios económicos, ambientais e sociais. Os seis princípios básicos da economia circular definidos pela norma são:

    1. Systems thinking: Compreender os impactes da sua actividade em todo o sistema.
    2. Inovação: repensar o modo como os recursos são geridos para aumentar a criação de valor.
    3. Stewardship: assumir a responsabilidade pelos impactes em todo o ciclo de vida do         produto (directos e indirectos).
    4. Colaboração: cooperar com os fornecedores e com os consumidores é vital para garantir         que o produto tem a máxima circularidade
    5. Optimização do valor: utilizar os materiais com a maior eficiência e com o máximo valor de        mercado.
    6. Transparência: as organizações devem ser honestas quanto às capacidades e fragilidades         de alcançar um modelo circular.

A norma BS 8001:2017 pretende impulsionar a economia circular nas organizações através de um processo de oito estágios, que incluem o desenvolvimento do modelo de negócio, com o seu protótipo e implementação. No entanto, a norma não pretende atribuir nenhuma certificação de que o modelo de negócio é de economia circular, não inclui a revisão por entidade externa, o que pode limitar a criação de modelos de negócio circulares.

XP X30-901:2018 - Circular economy project management system - Requirements and guidelines

Esta norma foi publicada pela Association Française de Normalization (AFNOR) em 2018 e também pretende ser um guia para a criação de modelos de negócio circulares, com uma pequena diferença: tem em consideração os três pilares do desenvolvimento sustentável: economia, ambiente e sociedade. A abordagem de economia circular incluído nesta norma divide-se em sete áreas de acção: aprovisionamento sustentável, concepção ecológica, simbiose industrial, economia funcional, consumo responsável, extensão da vida útil e gestão eficaz dos materiais e produtos em fim de vida.

Ao contrário da norma BS 8001: 2017, a norma XP X30-901 pretende certificar as organizações que pretendam desenvolver modelos de negócio circulares.

Norma ISO – em breve

A ISO criou o grupo de trabalho ISO/TC 323 – Circular Economy dedicado ao desenvolvimento de normas sobre a economia circular nas organizações. Até à data encontram-se em desenvolvimento:

    • ISO/WD 59004 – Circular economy — Framework and principles for implementation;
    • ISO/WD 59010 – Circular economy — Guidelines on business models and value chains;
    • ISO/WD 59020 – Circular economy — Measuring circularity framework;
    • ISO/CD TR 59031 – Circular economy — Performance-based approach – Analysis of         cases studies.

Estes é mais um dos temas abordados pela Plan4sustain. Caso queira aprofundar o assunto contacte-nos. 

Plan4sustain, 14 de agosto de 2020.

© Copyright 2020 Plan4Sustain. Termos, Privacidade.

Designed with Mobirise - Visit site